Pular para o conteúdo
Início » Blog » Prazo Prescricional para Pedido de Indenização por Erro Médico

Prazo Prescricional para Pedido de Indenização por Erro Médico

    Para médicos que desejam se proteger de ações judiciais e garantir a defesa de seus direitos, o tema da prescrição para o pedido de indenização de indenização por erro médico é de extrema importância.

    Como advogado especializado em direito médico e da saúde com mais de 15 anos de experiência em Campinas, SP, observo diariamente as várias facetas e obstáculos desse assunto enquanto acompanho a defesa de médicos em situações difíceis e complexas.

    1. O que é Prazo Prescricional?

    O prazo prescricional para indenização por erro médico é o tempo que a pessoa tem para ingressar com uma ação judicial em caso de lesão de um direito. No caso de erro médico, teríamos 2 opções de prazo prescricional, de acordo com o Código Civil o prazo prescricional se dá em três anos, já de acordo com o Código de Defesa do Consumidor o prazo prescricional é de cinco anos, a contar do dia em que o paciente tomou conhecimento do erro ou do dia em que o dano se manifestou (por exemplo os casos em que pacientes descobrem anos depois que foi esquecido um objeto em seu corpo durante uma cirurgia, o prazo prescricional se inicia a partir do momento em que se tem o conhecimento do objeto esquecido).
    De acordo com o entendimento jurisprudencial brasileiro a relação médico-paciente é vista com um viés consumerista, ou seja, incidirá o prazo prescricional, de 5 anos, presente no Código de Defesa do Consumidor.

    2. Tipos de Erro Médico que Geram Direito à Indenização

    Existem diversos tipos de erro médico que podem gerar direito à indenização, como:

    • Erro de diagnóstico: O médico não identifica corretamente a doença do paciente ou indica um tratamento inadequado.
    • Erro de técnica: O médico realiza um procedimento médico de forma inadequada, causando danos ao paciente.
    • Negligência: O médico deixa de tomar as medidas necessárias para cuidar do paciente, como não realizar exames ou não monitorar o estado de saúde do paciente.
    • Imperícia: O médico não possui a qualificação ou o conhecimento necessário para realizar o procedimento médico.
    • Omissão de informação: O médico não informa ao paciente sobre os riscos do procedimento médico ou sobre as alternativas de tratamento.

    3. Exemplos de Casos de Erro Médico e Prazo Prescricional

    Caso 1: Um paciente de 45 anos foi internado em um hospital com quadro de infarto agudo do miocárdio. A equipe médica não realizou o cateterismo cardíaco no tempo necessário, o que causou a morte do paciente. A família do paciente ingressou com uma ação judicial contra o hospital e a equipe médica, alegando erro médico. A ação foi julgada procedente e o hospital e a equipe médica foram condenados a pagar indenização à família do paciente.

    Caso 2: Uma paciente de 30 anos foi submetida a uma cirurgia de cesariana. Durante a cirurgia, a paciente sofreu uma lesão no nervo pudendo, o que causou incontinência urinária. A paciente ingressou com uma ação judicial contra o hospital e o cirurgião, alegando erro médico. A ação foi julgada procedente e o hospital e o cirurgião foram condenados a pagar indenização à paciente.

    Caso 3: Um paciente de 60 anos foi submetido a uma cirurgia de próstata. Após a cirurgia, o paciente apresentou uma série de complicações, como infecção e sangramento. O paciente alegou que as complicações foram decorrentes de erro médico e ingressou com uma ação judicial contra o cirurgião. No entanto, a ação foi julgada improcedente porque o paciente ingressou com a ação após o prazo prescricional de cinco anos.

    4. Importância de Buscar Orientação Jurídica Especializada em Direito Médico e da Saúde

    É fundamental que os médicos busquem orientação jurídica especializada em Direito Médico e da Saúde em caso de erro médico ou pedido de indenização. Um advogado experiente poderá:

    • Analisar o caso concreto: O advogado analisará detalhadamente o caso, verificando se houve erro médico, se o prazo prescricional ainda está em curso, e quais os direitos e deveres do médico.
    • Orientar sobre as medidas cabíveis: O advogado poderá orientar o médico sobre as medidas cabíveis, como negociar um acordo com o paciente, se defender em um processo judicial, ou recorrer de uma decisão judicial.
    • Defender os direitos do médico: O advogado poderá defender os direitos do médico em todas as etapas do processo, desde a fase inicial até a sua fase final.

    5. Atuação de um Advogado especialista em Direito Médico e da Saúde na Defesa de Médicos

    Como Advogado especialista em Direito Médico e da Saúde há mais de 15 anos em Campinas-SP, possuo vasto conhecimento para te auxiliar na defesa em casos de erro médico e pedido de indenização. Entre em contato para uma avaliação inicial do seu caso.

    • Possibilidade de interrupção ou suspensão do prazo prescricional: O advogado pode analisar se houve interrupção ou suspensão do prazo prescricional, o que prorrogaria o tempo para o paciente ingressar com a ação judicial.
    • Elaboração de estratégias de defesa sólidas: O advogado experiente elaborará estratégias de defesa sólidas,baseadas nas boas práticas médicas, no prontuário médico, e em laudos periciais, com o objetivo de demonstrar que o médico agiu de forma ética e que não houve erro médico.
    • Negociação de acordos: O advogado pode auxiliar o médico na negociação de acordos com o paciente, evitando o desgaste e os custos de um processo judicial.
    • Representação em processos judiciais: O advogado representará o médico em todas as etapas do processo judicial, garantindo a sua defesa técnica e jurídica.

    O prazo prescricional para pedido de indenização por erro médico é um tema complexo que exige conhecimento jurídico especializado.

    Ter uma assessoria jurídica especializada é essencial para te proteger nos momentos cruciais que podem custar, infelizmente, sua carreira!
    • Postagens Recentes na Página :
    Bioética Médica: Uma jornada através do Dilema Moral - Dilema de Autonomia - Dilema de Beneficência - Dilema de Justiça - Princípios da Bioética - Dr. Alessandro Caldonazo, Advogado especialista em Defesa Médica e Direito Médico e da Saúde - Local: Campinas, SP
    Bioética Médica: Uma Jornada Através do Dilema Moral

    A bioética médica surge como um farol que ilumina a tempestuosa relação entre o profissional de saúd…

    Dano estético em cirurgias estéticas - Cirurgia Plástica - Harmonização Facial - Tipos de Danos - Requisitos para sua caracterização - Medidas para minimizar riscos - Dr. Alessandro Caldonazo, advogado especialista em defesa médica
    Dano Estético: Uma Abordagem Detalhada para Médicos

    Dano Estético em Cirurgia Estética: Uma Abordagem Detalhada para Médicos O dano estético, uma conseq…

    Violação do Sigilo Médico Definições, Abrangência e Limitações do Sigilo profissional Consequências e Tipos de Violações - Dr. Alessandro Caldonazo, Advogado especialista em Direito Médico e da Saúde em Campinas - SP
    Violação do Sigilo Médico

    Violação do Sigilo Médico: Desvendando os Riscos e Responsabilidades O sigilo profissional, tam…

    Precisa de ajuda?